Topo

Histórico

Categorias

Ceará esperava vencer o Flamengo no Rio? O que explica demissão do técnico?

Mauro Cezar Pereira

28/11/2019 02h09

Vitinho comemora: quarto do time no jogo e quinto dele na Série A – Foto: Divulgação/Marcelo Cortes/CRF

"Informamos Adílson Batista não é mais treinador do Ceará. A diretoria alvinegra agradece pelos serviços prestados e deseja sucesso em sua trajetória. O auxiliares técnicos Cyro Garcia e Milton do Ó também deixam suas funções no Ceará". A mensagem foi publicada na conta do Vozão no Twitter minutos depois de o Flamengo fazer 4 a 1 sobre o time de Fortaleza.

Difícil entender a decisão. Significa que para não perder o emprego o treinador deveria vencer o campeão brasileiro, carioca e da Libertadores no Maracanã, onde o Flamengo não perdeu no Campeonato que está acabando? O time entrará na zona de rebaixamento se o Cruzeiro vencer o CSA na noite desta quinta-feira, em Belo Horizonte. Mas ainda faltarão nove pontos a disputar.

Em campo o Ceará até saiu na frente, fez 1 a 0 em seu primeiro e único arremate certo. Sofria pressão antes da abertura do placar e seguiu sendo intensamente atacado pelo time carioca, que só empatou após o intervalo. Parecia absolutamente impossível segurar o bombardeio rubro-negro na segunda etapa da peleja no estádio lotado pela torcida do mandante.

Bruno Henrique, mais uma vez, na ausência de Gabigol, novamente suspenso, tratou de resolver a partida com três gols, Vitinho completou o 4 a 1. Igualzinho ao duelo com o Corinthians, que teve o mesmo placar e os mesmos goleadores de preto e vermelho. O camisa 27 tem 21 no Brasileiro, Gabriel soma 22, ou seja, os dois companheiros duelam pela artilharia da competição.

Um adversário tão forte, em casa, pilhado após empilhar troféus, e os dirigentes do Ceará tinham como meta três pontos no Maracanã? Era isso? E o time nordestino ainda saiu para o jogo buscando o gol depois de sofrer o empate, não ficou encolhido, acovardado. Mas era mesmo difícil suportar tanta pressão até o apito final, já que ela durou quase todo o cotejo.

Como diria certo treinador, perder para o Flamengo no Rio é normal.

 

follow us on Twitter

follow me on youtube

follow me on facebook

follow us on instagram

follow me on google plus

Sobre o autor

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN e da Rádio Bandeirantes de São Paulo.

Sobre o blog

Trazer comentários sobre futebol e informações, eventualmente em primeira mão, são os objetivos do blog. O jornalista pode "estar" comentarista, mas jamais deixará de ser repórter.

Blog do Mauro Cezar