Topo

Histórico

Categorias

Brasileirão: Mano tem campanha como a do São Paulo e é massacrado por Jesus

Mauro Cezar Pereira

13/11/2019 04h00

Muitos elogios têm sido feitos a Mano Menezes pelo índice de aproveitamento do Palmeiras sob seu comando, acima dos 77%. Número expressivo, mas insuficiente para acompanhar o Flamengo de Jorge Jesus. Contudo, nesse cálculo não costumam ser inseridos os 10 jogos nos quais o treinador comandou o Cruzeiro no mesmo certame, com eles o cenário muda.

Fonte: FutDados

Mano deixou o clube mineiro após encaminhar a eliminação da Copa do Brasil com a derrota em casa para o Internacional. Pediu o boné e não demorou a substituir Luiz Felipe Scolari no campeão brasileiro. Seus números melhoraram significativamente, de fato, mas o desempenho não empolga, com atuações fracas, como a de sábado, no 1 a 1 com o Corinthians.

Observando a participação do técnico no geral, são 29 partidas neste Brasileirão e aproveitamento de 54,02%. É a campanha do errático São Paulo, que por sinal perdeu seus dois últimos compromissos, ambos em casa, para os ex-clubes do atual treinador tricolor, Fernando Diniz. Fluminense, por 2 a 0; e Athletico, 1 a 0, venceram no Morumbi.

A classificação da Série A na "Era" Jorge Jesus, que estreou após a Copa América – Reprodução FutDados

O português que lidera o campeonato tem aproveitamento de 86,96%, segundo o site FutDados. Jesus assumiu o Flamengo após a Copa América e em 23 jogos ganhou 19, empatou três, perdeu somente um e tem ampla vantagem (acima de 21 pontos percentuais) sobre o segundo colocado em aproveitamento no período, o Grêmio, pouco acima de 65%

A diferença entre Jesus e Manos em aproveitamento dos pontos disputados é imensa: 32,94 pontos percentuais! Um massacre.

 

follow us on Twitter

follow me on youtube

follow me on facebook

follow us on instagram

follow me on google plus

Sobre o autor

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN e da Rádio Bandeirantes de São Paulo.

Sobre o blog

Trazer comentários sobre futebol e informações, eventualmente em primeira mão, são os objetivos do blog. O jornalista pode "estar" comentarista, mas jamais deixará de ser repórter.

Blog do Mauro Cezar