Topo
Blog do Mauro Cezar

Blog do Mauro Cezar

Categorias

Histórico

O técnico que ama o futebol ultradefensivo e não liga para gols

Mauro Cezar Pereira

23/07/2019 22h46

O técnico Mano Menezes no empate sem gols com o River Plate em Buenos Aires – Foto: divulgação/CEC

Zero! Este foi o número de finalizações do Cruzeiro na direção da meta do River Plate no empate sem gols em Buenos Aires. Resultado mantido graças a mais um arremate sem direção: Matías Suárez bateu pessimamente um pênalti nos acréscimos e isolou a chance de vitória argentina.

O atual campeão da Copa Libertadores finalizou 20 vezes, seis no alvo (números do Footstats), e irá a Belo Horizonte precisando vencer ou empatar com gols para seguir defendendo o título ganho em 2018. A vantagem celeste, se é que ela existe, está no mando de campo, nada mais.

A presença do Cruzeiro nas semifinais da Copa do Brasil foi alcançada de maneira sofrida, jogando mal na maioria das partidas. O retrospecto é assustador: nos 15 últimos compromissos a equipe perdeu sete, empatou sete e venceu uma só vez. Incrível!

Os 3 a 0 sobre o Atlético valeram a vaga, mesmo levando 2 a 0 na volta. Contudo, já são mais de quatro partidas (três 0 a 0) sem marcar, exatos 395 minutos sem gol (mais de seis horas e meia), apesar do elenco farto em bons jogadores, inclusive atacantes.

Há torcedores que não precisam ver seus times em ação, para eles basta saber o resultado. Se venceu, nada mais importa. Mas ocorre que o Cruzeiro simplesmente não vence. O êxito diante do maior rival foi rara exceção, única vitória em uma dezena e meia de partidas.

O mais chocante é que o time joga assim por convicção de seu técnico. Não é uma equipe limitada que praticamente força o treinador a adotar postura conservadora. Nada disso. Mano Menezes coloca seus atletas em campo para defender, defender e defender. E aparentemente o faz por paixão.

Sim, ele até já demonstrou ser capaz de fazer algo diferente, é um homem inteligente, sonhou com o futebol europeu… Mas hoje demonstra amor pelo futebol ultradefensivo, de poucos gols, com desempenho sofrível, sustentado por triunfos em mata-mata que lhe dão novo oxigênio, sabe-se lá até quando.

Um grande colaborador desse futebol paupérrimo que há anos vem imperando em terra brasilis. Uma pena.

 

follow us on Twitter

follow me on youtube

follow me on facebook

follow us on instagram

follow me on google plus

Sobre o autor

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

Contato: maurocezarblog@uol.com.br

Sobre o blog

Trazer comentários sobre futebol e informações, eventualmente em primeira mão, são os objetivos do blog. O jornalista pode "estar" comentarista, mas jamais deixará de ser repórter.

Mais Blog do Mauro Cezar