Topo
Blog do Mauro Cezar

Blog do Mauro Cezar

Categorias

Histórico

Rival do Palmeiras volta à Libertadores em meio a uma grande reformulação

Mauro Cezar Pereira

22/07/2019 18h39

O técnico Lucas Bernardi, do Godoy Cruz: reformulação às vésperas da volta à Libertadores – Foto: divulgação

O Godoy Cruz já perdeu 13 jogadores antes do início da temporada argentina, que para a equipe de Mendoza começa nesta terça-feira, quando receberá o Palmeiras pela Libertadores. A saída mais recente é a de Hernán Bernardello, que deixa o "Tomba", como o time é conhecido, para vestir a camisa do Belgrano de Córdoba.

Fabián Henríquez está suspenso, pois foi expulso diante da Universidad Concepción na fase de grupos. O jogador que agora se desliga da agremiação era seu provável substituto. Novo problema para o técnico Lucas Bernardi, que mantém o otimismo: "São garotos que nos darão muitas alegrias", disse ao site do clube Bodeguero.

O treinador agora conta com  21 profissionais no elenco, que sofreu baixas devido a ofertas específicas ou por situações particulares, casos de Ángel González e Diego Viera. Outros saíram para ganhar mais rodagem, como Agustín Verdugo, Leandro Lencinas, Diego Sosa, Victorio Ramis, Fernando Núñez, Jalil Elías e o próprio Bernardello.

Há ainda aqueles que não chegaram a um acordo contratual, casos de Luciano Abecasis, Juan Martín Lucero, Facundo Cobos, Ángel González e Agustín Heredia. "Mas apenas dois deles eram importantes, Abecasis, que foi para o Lanús, e o González, que foi para o Estudiantes", frisa Joza Novalis, especialista em futebol latino-americano.

No total, o Godoy Cruz contratou seis jogadores, um deles é um zagueiro, Danilo Ortiz, ex-Libertad, para o lugar de Abecasis, que também atua na lateral. Para a vaga de González, Juan Brunetta, que estava no Estudiantes. Os dois que saíram eram importantes para o conjunto da equipe. "Mas esses que chegaram têm características bem parecidas", compara.

O que a equipe vice-campeã nacional possuía de forte em 2018 era sobretudo o conjunto. Mas o próprio fato de ter de disputar a Libertadores, junto com campeonato e a Copa Argentina, condenou à campanha ruim de 2019 (ficou em 14º). "Bernardi assumiu em março deste ano. Ele tenta recuperar o jogo coletivo da equipe e fazê-la ter mais a bola", explica Joza.

As atividades deste período sem jogos mostraram uma time bastante ousado, com um 4-3-3 bem ofensivo. "Ele insistiu muito nas transições rápidas para o ataque também. Sinceramente, não creio que Bernardi jogará assim. Contra o Palmeiras, deverá ser mais conservador, porém, todos os treinos focaram quase que somente no confronto da Libertadores", acrescenta.

follow us on Twitter

follow me on youtube

follow me on facebook

follow us on instagram

follow me on google plus

Sobre o autor

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

Contato: maurocezarblog@uol.com.br

Sobre o blog

Trazer comentários sobre futebol e informações, eventualmente em primeira mão, são os objetivos do blog. O jornalista pode "estar" comentarista, mas jamais deixará de ser repórter.

Mais Blog do Mauro Cezar