Topo
Blog do Mauro Cezar

Blog do Mauro Cezar

Categorias

Histórico

Rival do Galo tem presidente maqueiro e não joga há mais de três meses

Mauro Cezar Pereira

2005-02-20T19:04:00

05/02/2019 04h00

O presidente no jornal El País: ele trabalha em emergência médica

O Danubio Fútbol Club será o primeiro obstáculo a ser superado pelo Atlético Mineiro para chegar à fase de grupos da Copa Libertadores. Como a maioria dos times uruguaios, inclusive os gigantes Nacional e Peñarol, passa por séria crise econômica. Por isso reformulou o grupo de jogadores em relação à temporada passada, quando terminou em terceiro.

Muitos jogadores não tiveram renovados seus contratos, além do treinador Paulo Peirano, que classificou o time para a competição internacional, mas não era unanimidade entre os torcedores. Em seu lugar, Marcelo Mendez, da nova geração e responsável pela boa campanha do Progreso, pequeno clube de Montevidéu que foi oitavo no Campeonato Uruguaio de 2018.

Ribair Rodríguez, experiente meio-campista e capitão da equipe, voltou à Argentina para defender o Newell's Old Boys. Já Mendez foi o treinador do Progreso quando subiu da segunda divisão em dezembro de 2017. Entre os atletas do time que vai enfrentar o Atlético, o maior destaque é Carlos Grossmüller, ex-Schalke 04, Lecce e Peñarol, pelo qual foi campeão nacional, além de ganhar um bi pelo Danubio.

Danubio convoca sua torcida para o jogo desta terça-feira contra o Atlético Mineiro, pela Libertadores

"Em 2018 defesa era o setor mais forte do time, com jogadores experientes, caso do goleiro Federico Cristóforo (29 anos), o lateral-direito e zagueiro Santiago Felipe, além da principal contratação para a temporada: Ernesto Goñi (34), que pode atuar na zaga e lateral-esquerda, com bom jogo aéreo. Ele tem feito vários gols de cabeça na carreira e já atuou no futebol argentino, com muitos jogos de Libertadores no currículo", destaca o jornalista uruguaio Martin Gomez de Freitas.

Ainda na retaguarda, o adversário do Galo tem Leandro Sosa, um dos poucos remanescentes do Danubio campeão uruguaio em 2014, o último dos quatro títulos nacionais do clube (também ganhou em 1988, 2004 e 2006/7). Eficiente na bola parada, vai bem ao ataque. Foi dele o gol de La Franja, como o clube é conhecido, contra o São Paulo 2015 pela Libertadores, quando os tricolores ganharam, de virada, por 2 a 1.

No ataque, Federico Rodriguez, que fazia boa dupla com David Terans, goleador do campeonato uruguaio até a metade do ano passado, quando foi vendido justamente ao Atlético Mineiro. O novo treinador se destacou no Progreso ao apostar ao futebol ofensivo, com bom toque de bola e subida dos laterais. "Ele não é um retranqueiro, inclusive desse jeito venceu, com o Progreso, os dois grandes, batendo o Nacional por 2 a 1 e ao Peñarol por 4 a 3 no Campeonato Uruguaio de 2018", lembra o periodista Martín.

Federico Rodriguez é atacante do Danubio que formava dupla com David Terans, vendido justamente ao Atlético

O Danubio joga no Luis Franzini, estádio do Defensor Sporting. A cancha do adversário do Atlético, denominada Maria Micheff de Lazaroff em homenagem à fundadora do clube, é mais e conhecida pelo nome de Jardins do Hipódromo, inaugurada em 1957. Não tem refletores e o clube enfrenta dificuldades para instalá-los por questões de segurança no bairro de Maronas, considerado perigoso.

O time deve jogar no 4-2-3-1, como Grosmuller solto, de enganche (meia armador), o camisa 10 sem tanta obrigação de voltar para marcar. Na frente, Federico Rodriguez. "No Danubio surgiram Ruben Sosa, Alvaro Recoba, Fabian Carini, Javier Chevanton… A característica principal do clube é revelar jogadores", acrescenta o jornalista.

O goleiro Cristóforo, de 29 anos: defesa foi ponto forte do Danubio em 2018, mas o elenco passa por mudanças

O atual presidente assumiu em dezembro e é jovem: Jorge Lorenzo, de 43 anos. Sua profissão: camillero, ou seja, maqueiro. Ele era o administrador do estádio de La Franja, quanto foi eleito no final de 2018. O dirigente é casado com uma enfermeira e trabalha em uma empresa de emergência médica.

O campeonato uruguaio não começou por problemas financeiros e políticos e segue sem data para começar. Os times uruguaios que jogam a primeira fase na Libertadores e Copa Sul-americana vão estrear fora de ritmo. O último certame acabou em 4 de novembro, quando o Danubio fez seu último jogo, derrotado pelo Nacional por 1 a 0. Há mais de três meses não faz um jogo.

O time provável de La Franja: Federico Cristóforo, Sergio Felipe, Renzo Ramírez, Ernesto Goñi e Leandro Sosa; Denis Olivera, Gonzalo Montes, Pablo Siles, Leandro Onetto e Carlos Grossmüller; Federico Rodríguez.

 

follow us on Twitter

follow me on youtube

follow me on facebook

follow us on instagram

follow me on google plus

Sobre o autor

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

Contato: maurocezarblog@uol.com.br

Sobre o blog

Trazer comentários sobre futebol e informações, eventualmente em primeira mão, são os objetivos do blog. O jornalista pode "estar" comentarista, mas jamais deixará de ser repórter.

Mais Blog do Mauro Cezar