Topo
Blog do Mauro Cezar

Blog do Mauro Cezar

Categorias

Histórico

Os times de Fábio Carille só jogam "sem bola", como os de Felipão? Descubra

Mauro Cezar Pereira

2004-02-20T19:04:00

04/02/2019 04h00

Uma das maiores demonstrações de desinformação que virou clichê: rotular Fábio Carille como treinador cujos times atuam apenas sem bola. Tal tese voltou com muita força após nova vitória do Corinthians na casa do Palmeiras, sábado, por 1 a 0; se defendendo por quase todo o duelo.

Basta observar a diferença no número de passes completados pelos corintianos campeões brasileiros de 2017 em relação ao Palmeiras, que venceu a Série A em 2018. Foram 4.007 a mais trocados pelos alvinegros na conquista há duas temporadas em relação ao mesmo feito alcançado pelos alviverdes, sob comando de Luiz Felipe Scolari, ano passado, como mostra a ferramenta de estatísticas TruMedia/ESPN.

TruMedia/ESPN mostra a diferença no número de passes trocados pelo Corinthians/2017 e o Palmeiras/2018

Isso significa que, em média, por jogo, o Corinthians de Carille em 2017 trocou 105 passes certos a mais do que o Palmeiras de Felipão em 2018. Ambos foram campeões, mas percorreram caminhos diferentes para alcançar vitórias, pontos e erguer o troféu, uma equipe com boa posse de bola e outra mais direta, objetiva, embora o campeão de 2017 tenha se fechado bem em alguns jogos, quando achou necessário ou se viu obrigado a fazê-lo.

Já no primeiro turno, quando liderou e abriu ampla vantagem sobre os demais, o Corinthians em 2017 aparecia entre os que mais ficavam com a pelota. Quando o certame entrou em sua segunda metade, o time de Fábio Carille tinha sua maior diferença em relação ao vice-líder, 12 pontos. E era o segundo com mais passes (9.150), praticamente empatado com o Grêmio, o primeiro (9.187).

Tal conclusão é reforçada pelos Footstats, que mostra o Corinthians campeão de 2017 trocando 3.793 passes a mais do que o Palmeiras que levantou o título da Série A em 2018. Média superior em 100 por peleja no comparativo entre os dois rivais. Números significativos, não muito distantes dos 131 que os palmeirenses trocaram no empate com o Flamengo, no Maracanã, em outubro.

No Footstats: Palmeiras de 2018 foi 12º do ranking. No ano anterior o Corinthians foi o líder: 3.793 de diferença

Para o bem e para o mal, ganhando ou perdendo, esse é o estilo de Scolari. Também vencedor, mas não tanto quanto o experiente treinador, Carille, 25 anos mais jovem, se mostra capaz de armar times que trabalham com a bola ou que abrem mão dela para defender a trincheira e o placar, como vimos no sábado. Foi o caminho por ele encontrado, o contraveneno, como o blog registrou após o clássico — clique aqui e leia.

Rotular o corintiano como um técnico que só monta equipes de uma forma é mais do que um erro, é uma mentira.

follow us on Twitter

follow me on youtube

follow me on facebook

follow us on instagram

follow me on google plus

Siga o UOL Esporte no

Sobre o autor

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

Contato: maurocezarblog@uol.com.br

Sobre o blog

Trazer comentários sobre futebol e informações, eventualmente em primeira mão, são os objetivos do blog. O jornalista pode "estar" comentarista, mas jamais deixará de ser repórter.

Mais Blog do Mauro Cezar